Autismo, Estereotipias & Ensino Estruturado

Nesta nova edição da Coluna do Especialista, o profissional Wesley Becker Vieira da Silva nos apresenta um texto com o tema “Autismo, Estereotipias & Ensino Estruturado”, baseado em seus estudos e vivências como coordenador pedagógico em Bauru/SP.

O Blog Dyskinesis já trouxe anteriormente uma matéria sobre o Transtorno do Movimento Estereotipado, mas agora o pedagogo Wesley aborda a relação deste distúrbio de movimento com o Transtorno do Espectro Autista (TEA) e também explica o método do Ensino Estruturado, voltado para o desenvolvimento das crianças que recebem o diagnóstico de TEA. Continuar lendo

Anúncios

Resenha da série Atypical

Hoje, a seção de Conteúdos Audiovisuais vai dar espaço para uma indicação de série da Netflix que eu penso ter tudo a ver com a temática dos assuntos que debatemos regularmente aqui no Blog Dyskinesis.

A primeira temporada da série Atypical estreou na Netflix dia 11 de agosto deste ano, e conta com oito episódios de cerca de meia hora cada. A história gira em torno do adolescente Sam (interpretado por Keir Gilchrist) e sua família. Sam tem Transtorno do Espectro Autista (TEA), e a narrativa se desenvolve a partir do momento em que ele decide arrumar uma namorada. Continuar lendo

Transtorno do Movimento Estereotipado

13649412_1247484461936892_1020344501_nNa Coluna do Especialista de hoje, a psicóloga Michele Menegon explicará sobre um distúrbio de movimento, o Transtorno do Movimento Estereotipado. Esse tipo específico de discinesia pode aparecer em quadros emocionais de ansiedade e também junto com outros transtornos, como o Transtorno do Espectro Autista. É sobre esse último caso que Michele trata em seu texto, também falando sobre a importância da equoterapia para as pessoas com determinados graus de estereotipias. Continuar lendo

O que são distúrbios de movimento?

By Ltljltlj - Public DomainA categoria de deficiências conhecidas como distúrbios de movimento engloba condições que interferem no controle da movimentação corporal, sendo de origem neurológica, causadas por alterações de sistemas como os núcleos da base, córtex cerebral e cerebelo. Segundo o neurologista Dr. Flávio Sekeff Sallem, também as lesões periféricas, como traumatismos, lesões de nervos ou da medula, podem levar a alterações fisiológicas nos núcleos da base, favorecendo o aparecimento de distúrbios de movimento nesses outros casos. Continuar lendo