Blog Dyskinesis completa um ano de existência

A postagem de hoje é em comemoração ao primeiro ano do Blog Dyskinesis. Estou muito feliz e grata às repercussões e aos resultados que o blog alcançou e quero compartilhar tudo com vocês, leitores. Pois vocês são o principal motivo da existência e das conquistas que o Dyskinesis obteve até agora!

No dia 23 de julho de 2016, eu finalizava os ajustes do layout do blog, abrindo seu endereço ao público e, no dia 24 de julho, publicava a primeira postagem, “Um começo em movimento…”. Mas, como já comentei anteriormente, o conceito do Dyskinesis nasceu bem antes, em meados de 2014, quando comecei a adquirir experiência na área do jornalismo digital especializado durante meu estágio na Associação dos Deficientes Auditivos, Pais, Amigos e Usuários de Implante Coclear (ADAP – Bauru/SP). Percebi o quanto a comunidade na qual estava estagiando era unida e consciente de seus direitos como indivíduos com deficiência auditiva, e então fui notando, com base nas minhas próprias experiências como pessoa com Distonia, que essa união e conscientização poderia ser trazida com mais forças para a comunidade dos indivíduos com distúrbios de movimento.

Sempre tive, também, uma grande curiosidade por relatos de condições físicas semelhantes às minhas, pois o conhecimento desta área disponível ao público geral é escasso. Por volta dos meus 20 anos, eu já tinha revirado boa parte dos sites com mecanismos de buscas, como o Google, para achar histórias de pessoas que viviam a mesma realidade que eu. E sempre esbarrava na questão de nomenclaturas, de conceitos médicos e técnicos que podem causar muitas dúvidas para quem não é especialista nessas áreas.

Então, eu quis juntar o útil ao agradável: fazer um trabalho de conclusão do meu curso de Jornalismo que trouxesse alguma contribuição para as pessoas com discinesias, que as ajudassem a esclarecer as dúvidas mais comuns sobre o tema e, ao mesmo tempo, que desse a elas a representatividade e o sentimento de pertencimento a uma comunidade, algo que eu mesma sempre senti falta em minha vida.

Assim, comecei a escrever os textos para o Dyskinesis em fevereiro de 2016, tornando-os públicos a partir do dia 24 de julho. Antes mesmo de eu defender meu trabalho perante a banca avaliadora do curso, em março de 2017, já tinha alcançado alguns resultados expressivos com o blog jornalístico. Os aspectos que mais me tocaram neste sentido foram a quantidade de feedbacks (respostas) que recebi dos leitores, me agradecendo pela iniciativa, e também os acessos ao blog e os feedbacks de leitores estrangeiros. Hoje, além do Brasil, o Dyskinesis tem uma boa quantidade de acessos vindos dos EUA, da Espanha, de Portugal e da Itália, provando que suas postagens estão vencendo a barreira do idioma (até uma pessoa da Rússia chegou a me contatar!). E recentemente tivemos a primeira postagem bilíngue do blog, com participação de um leitor venezuelano.

Outro tipo de repercussão que percebi neste período foi o surgimento de mais sites e blogs em português com a mesma temática das discinesias, trazendo ainda mais visibilidade na área. O Dyskinesis chegou até a ser mencionado em matérias do jornal O Estado de São Paulo e da TV Unesp, e teve algumas postagens republicadas em sites como o Blogando, o Maxximiza e o Ideiando. Também devido às publicações do blog, recebi um convite para me tornar moderadora de um grupo sobre Parkinsonismo Atípico.

Atualmente, o Blog Dyskinesis conta com quase 600 seguidores em sua página do Facebook. Com a postagem de hoje, são 50 textos e conteúdos multimídia produzidos e distribuídos entre as sete seções do blog. E quero ampliar cada vez mais os debates e a oferta de informações compartilhadas e, para isso, conto com vocês! Sintam-se à vontade para enviar suas histórias de vida como pessoas com discinesias, seus depoimentos como profissionais na área ou até mesmo sugestões de matérias para dyskinesis.blog@gmail.com (ver mais detalhes sobre as opções de participação aqui).

Aproveito para esclarecer também que, ultimamente, dei uma leve diminuída na frequência de publicações no blog, pois percebo que, como meus textos tendem a ser extensos, leva-se mais tempo para que todos vejam os conteúdos na íntegra. Mas, na página do Dyskinesis no Facebook, a frequência das postagens continua a ser de uma por semana. Também estou me engajando na área de Informática para Internet, através de um novo curso, para adquirir mais conhecimentos e trazer novidades para o blog futuramente.

Termino a postagem agradecendo mais uma vez aos leitores do Dyskinesis pelo apoio e pela receptividade que dão ao projeto. Espero estar contribuindo com a comunidade das pessoas com discinesias e fico à disposição para feedbacks, sugestões e críticas no e-mail dyskinesis.blog@gmail.com.

Que o Blog Dyskinesis tenha uma vida longa e próspera! 😉

* Crédito da primeira imagem: Pixabay.

Por Ana Raquel Périco Mangili.

Anúncios

Comentários

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s