Dyskinesis participa da Feira Reatech 2017

Pessoal, para quem ainda não sabe, além de ser autora do Blog Dyskinesis, eu sou assessora de imprensa da ADAP (Associação dos Deficientes Auditivos, Pais, Amigos e Usuários de Implante Coclear) em Bauru/SP e, no dia 04 de junho (domingo), fui conferir, tanto para a ADAP quanto para o Dyskinesis, as novidades e exposições da Feira Reatech – Feira Internacional de Tecnologias em Reabilitação, Inclusão e Acessibilidade, em São Paulo.

A Reatech é organizada pela Cipa Fiera Milano e já está em sua décima quinta edição, atualmente tem periodicidade bienal e é considerada a maior feira do setor na América Latina. Este ano, a Reatech ocorreu entre os dias 01 a 04 de junho, no São Paulo Expo Exhibition & Convention Center, com entrada gratuita, 300 expositores e um público visitante estimado em 52 mil pessoas. Teve ciclos de palestras e atividades culturais, como pequenos shows, desfiles, quadra de esportes e fazendinha, além de diversos lançamentos de veículos adaptados, cadeiras de roda motorizadas, equipamentos de reabilitação, entre outros.

Bom, sob o ponto de vista de uma pessoa com discinesia, deixarei a seguir minhas breves impressões sobre o evento. Houve variadas oportunidades para quem estivesse à procura de empregos, com estandes para recepção de currículos em diversas áreas e outros de empresas de coaching para microempreendedores.

Podiam ser encontrados também estandes de revistas e meios de comunicação voltados exclusivamente para leitores com deficiência, e ONG’s que distribuíam folhetos informativos sobre os direitos gerais deste público brasileiro, além de empresas que fornecem soluções em educação inclusiva, treinamentos de funcionários e demais serviços de acessibilidade.

Agora, falando de produtos e tecnologias para as pessoas com discinesia, a oferta lá foi gigantesca, com lançamentos de andadores, cadeiras de rodas, produtos ortopédicos, recursos assistivos e de integração sensorial, principalmente para as crianças em processo de reabilitação. Tinha também estandes de clínicas de fisioterapia e de associações esportivas para pessoas com deficiências físicas. Neste post, anexo uma galeria de fotos que tirei no local e, se alguém quiser saber mais a respeito de algum produto ou serviço, estou com vários folhetos e catálogos que peguei na feira, me contate que envio cópias fotográficas por e-mail.

Algo que me chamou a atenção foi a presença de uma associação sobre Esclerose Múltipla, a ABEM, que distribuía folhetos super didáticos sobre este distúrbio neurológico. Igualmente, a Associação dos Pintores com a Boca e os Pés (APBP) marcou presença com os seus quadros e demonstrações ao vivo das pinturas. O Instituto Mara Gabrilli teve também o seu estande na feira e disponibilizou gratuitamente materiais informativos sobre acessibilidade e desenho universal.

Então, além de oportunidades de empregos e informações gerais relativas aos direitos das pessoas com deficiência, os indivíduos com discinesias puderam conferir uma grande variedade de produtos e serviços para as suas necessidades. A Feira Reatech também funcionou como um ponto de encontro para este segmento populacional, promovendo trocas de experiências e de contatos pessoais e profissionais. Inclusive, tive a oportunidade de conhecer pessoalmente uma das leitoras e amigas do Dyskinesis, a Priscila Medeiros. Adorei te encontrar lá, Pri! 😉

Este slideshow necessita de JavaScript.

Texto e galeria de fotos por Ana Raquel Périco Mangili.

Anúncios

Comentários

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s